Menos congestionamentos, menos estresse, menos sedentarismo, menos danos ao meio ambiente.

quarta-feira, 3 de novembro de 2010

Pedala Rio em compasso de espera

O Pedala Rio, o sistema de aluguel de bicicletas nas ciclovias da cidade, foi lançado comercialmente em Janeiro de 2009, após licitação realizada pela prefeitura do Rio de Janeiro, com previsão de implantação de até 50 estações e 500 a 1000 bicicletas, nos bairros de: Copacabana, Leblon, Ipanema, Lagoa, Botafogo, Flamengo, Centro e Tijuca. Até o momento, quase dois anos depois do lançamento, só foram implantadas 19 estações nos bairros de Copacabana, Leblon, Ipanema e Lagoa.
De acordo com a Serttel, empresa parceira da prefeitura do Rio no projeto, em apenas dois meses (abril e maio) registrou-se o furto de 17 bicicletas do Pedala Rio. O serviço também esteve suspenso por três meses devido ao furto de 56 bicicletas no ano passado.
O Projeto1 Carro a Menos está esperando as respostas da Prefeitura e da Sertell sobre a ampliação do programa. Assim que estas notas chegarem, publicaremos.
A questão do furto das bicicletas de aluguel não é exclusividade do Rio de Janeiro.
Símbolo do transporte saudável e ecológico em Paris, o serviço de aluguel de bicicletas em postos públicos tem sido alvo de constantes ações criminosas. Bicicletas do serviço "Vélib", desenhadas especialmente para o projeto, já foram encontradas à venda no Leste Europeu e na África. O número de atos de vandalismo, abandono e roubo de peças também tem crescido, a ponto de motivar um editorial em sua defesa no jornal francês Le Monde.
Segundo um levantamento feito pela prefeitura parisiense, mais de 16 mil bicicletas já foram roubadas ou danificadas desde que o novo projeto de postos de aluguel foi implantado, em 2007.
Apesar dos números alarmantes, o serviço Vèlib de Paris é um sucesso, funcionando integrado aos demais modais de transportes, e a salvação para as incontáveis greves gerais da capital francesa.
Por que na Cidade Maravilhosa, o Pedala Rio ainda não engrenou? Furtos existem também - e em maior grau - às margens do Sena. Apesar disso, o Vélib revolucionou os transportes na capital francesa.

Um comentário:

Cogu Cogumelo disse...

Achei muito interessante esse projeto, e deixo aqui minha opinião : se todos os seres humanos trocassem os carros por bicicletas, além de economizar mais pouparia o meio ambiente de fumaças e mais fumaças.

Abraços.

http://cogumex.blogspot.com/